quarta-feira, 26 de julho de 2017

MilaResendes: Os desafios da longevidade




As imagens são lindas, mas como pode ser difícil vivenciar a realidade.

Nossa população está envelhecendo e sinceramente, me preocupo com o possível futuro dessa enorme parcela que seremos dali a alguns anos... seja no atendimento a saúde (inapto no tocante humanização do atendimento ao idoso), no ambiente físico das cidades que não estão se adaptando com calçadas apropriadas, com prédios apropriados, etc., e nas próprias famílias, que convenhamos, conviver com um vovô, uma vovó pode ser bem instrutivo, bem legal, desde que estejamos propensos a entender pequenas peculiaridades dessa fase...

Eles são mais frágeis do que nos lembrávamos, ficam esquecidos frequentemente, na maioria não tem paciência para as novas tecnologias, vêm com histórias para todos os assuntos, etc... 

Meu pai em casa, é um vovô de 76 anos e sinceramente, é hilário assistir qualquer coisa na televisão com ele: ele literalmente "fala" "interage" com o que estiver passando na TV; por vezes, chega a dar um nervoso, ele não espera o que vai acontecer na novela, no filme, no programa, ele fica falando o que ele pensa ou ainda, ele fica relembrando o que se passou em outra novela, filme ou programa... 

É um bom teste de paciência. E precisamos estar preparados para isso. Entender que nem todos os velhinhos serão tão serelepes quanto os que nos mostram nas novelas... compreender que o nosso idoso talvez seja menos ágil, menos "consciente" da realidade, menos "antenado"... como habitualmente nos mostram os comerciais de banco em que os idosos são super antenados com as modernidades, legal... mas talvez, o meu idoso não seja... e preciso estar preparada para isso.

Ler muito

Ter responsabilidade por um pet

Namorar, Relacionar-se

O futuro a Deus pertence, mas é bom pensarmos qual idoso pretendemos ser: ler bastante, praticar atividade física, experimentar novos desafios, manter a mente atenta, cuidar da alimentação, praticar a paciência e a mediação...  essas são coisas que tento praticar já na minha vida e espero, sinceramente, que se Deus me permitir ser longeva que eu tenha muito amor para que o meu ambiente seja contagiado com boas vibrações... 

Minha homenagem especial ao vovô Eduardo Miranda com seus netinhos Luiz Eduardo, Davi, Samuel e Maria Clara.

ConVIVER

Até breve,

MilaResendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário