sexta-feira, 21 de julho de 2017

Livro Soja Nutrição e Saúde, Conceição Trucom


"Este livro vem preencher um espaço na literatura dos alimentos saudáveis e seus reflexos na saúde humana. Sua proposta não se restringe ao ensino de receitas e seus aplicativo na culinária, mas esclarece e informa, oferecendo todo o conhecimento para que o consumo da soja e a prática da alimentação natural se tornem hábitos conscientes e saudáveis.
Para aqueles que desejam reduzir o consumo dos alimentos de origem animal, ou mesmo àqueles que desejam encontrar fontes alternativas e saudfáveis de alimentos, o livro SOJA _ Nutrição e Saúde traz uma valiosa contribuição, tornando-se uma importante fonte de consulta."

Livro Soja - Nutrição e Saúde
Conceição Trucom

Editora Alaúde
2005

Boas leituras!

Livro Reflexão, Paulo Antonio de Colo


"Quer estejamos conscientes ou não, o fato é que os governantes e seus conselheiros intelectuais estão sendo juntados no magedo, o lugar do seu fim."

Livro Reflexão
A Humanidade, Sua Origem e Seu Destino
Paulo Antonio de Colo

Avenida Gráfica e Editora Ltda
2009

Boas leituras!

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Livro Teoria Geral da Administração, Adir Muniz e Herminio Faria

"No limiar da sociedade do conhecimento, o embasamento teórico a ser exigido dos profissionais para o milênio que se inicia obriga à pesquisa de tudo o que há escrito sobre cada uma das teorias administrativas, a fim de que o administrador saiba selecionar para sua empresa a escola mais adequada.
Em vista disso foi elaborado este livro, que faz uma abordagem geral sobre cada uma das teorias ou escolas que constituem a estreutura na qual se assentam as decisões de como organizar e dirigir os atos humanos, para consecução dos objetivos fundamentais da empresa.
Torna-se, portanto, um instrumento indispensável para despertar a percepção do aluno, do profissional e do professor dos conceitos básicos da teoria geral da administração, com vista a sedimentar o entendimento da complexidade da ciência da administração."

Livro Teoria Geral da Administração
Noções Báscias
Adir Jaime de Oliveira Muniz
Herminio Augusto Faria

4ª edição
Revisada e ampliada
Editora Atlas S.A.
2001

Boas leituras!



quarta-feira, 19 de julho de 2017

Livro Seleções de CARTAS DE AMOR, Fred Jorge


"Pela primeira vez surgem publicadas em livro as CARTAS DE AMOR, que são irradiadas diariamente pela Rádio São Paulo. Apenas um programa de rádio, talvez um dos mais atacados. Críticos sizudos, de corações áridos e vazios, e talvez amargos ou técnicos demais, acham que o programa não passa de uma dose diária de água e açúcar. Indiferente à onda de crítica, o programa sobrevive. Diariamente, com uma fidelidade a toda prova e uma pontualidade britânica, surge através da onda da PRA-5. O segredo de sua sobrevivência não é nenhum grande segredo. Resiste à crítica e à onda de maldade que tenta destruí-lo porque tem ouvintes. CARTAS DE AMOR é apenas um depretencioso programa cujo objetivo único é levar um pouco de sonho e poesia a quem possui coração para sentir sonho e poesia. Não é nenhum trabalho erudito e profundo, escrito para velho críticos, nem para sábios analisadores do labor alheio. É apenas uma pausa de romântica duração, cinco minutos apenas, que dentro da noite pretende enfeitar a linha de programas da famosa Rádio São Paulo.
Aqui está um volume contendo uma pequena seleção desses programas que conseguiram centralizar a atenção de ouvintes bondosos. Espero que este modesto livro também encontre a mesma boa vontade que o programa encontrou.
Antes do início do volume, seria justo e cabível um agradecimento. A minha Rádio São Paulo, emissora amiga tão estreitamente ligada a minha vida, minha melhor homenagem. Foi essa emissora que permitiu ao meu programa a longa vida que tem e a juventude constante que vem desfrutando. Porque enquanto houver sonho na vida, haverá quem goste de CARTAS DE AMOR.
Também ao meu amigo Waldemar Ciglioni e Enio Rocha, intérpretes do programa, minha gratidão pela vida e emoção, que com suas vozes, sabem imprimir ao meu modesto trabalho.
E agora, entrego a você leitor amigo, o meu modesto trabalho."
Obrigado
Fred Jorge

Nota: O autor fez questão de conservar o prefácio da 1ª edição na íntegra, porque as Cartas de Amor tiveram seu início na década de 50, através da Rádio São Paulo num programa com o mesmo nome, Cartas de Amor, que eram transmitidas todas as noites às 21 horas. 

Livro Seleções de CARTAS DE AMOR
Fred Jorge

1º Volume
Edição atualizada Fevereiro de 1987

Editora Luzeiro Limitada

Boas leituras!

terça-feira, 18 de julho de 2017

A coisa legal do dia no facebook

*https://www.facebook.com/reporterbrasilnarede/
"No Dia Mundial do Emoji, o Facebook compartilhou com seus usuários os países que mais usam os emojis e qual é mais utilizado em cada país. Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras. E na comunicação atual, quanto vale um emoji?"
#WorldEmojiDay <3

Boas leituras!

Livro Pecado, Josephine Hart

"Depois de estrear na literatura com o perturbador Perdas e Danos - romance publicado em 22 países que incendiou o público ao ser transportado para as telas num filme de Louis Malle -, a irlandesa Josephine Hart volta á cena com um relato ainda mais intenso e impiedoso sobre a natureza da inveja e da obsessão. "Pecado" é a história de uma mulher numa luta frenética para se apropriar dos objetos, dos sentimentos e até da alma de sua irmã. Sua obsessão a conduz a um redemoinho de destruição, culminando numa tragédia brutal e desesperadora."

Livro Pecado
Josephine Hart
Tradução Ana Deiró

Círculo do Livro
1992

Boas leituras!

MilaResendes: E o frio nos une...

by @JacksonReis

Oi pessoal, realmente o frio tá brabo e como já comentei neste post, a Monalisa combina bem bem com esses momentos... rsrsrs

Mas é isso, estamos no inverno e não podemos fugir desses períodos de baixas temperaturas.

Eduardo e Zila

Na sexta passada estivemos na casa da tia Zila, irmã do Eduardo que estava inaugurando o seu fogão a lenha novo, comemos uma galinha ensopada com aimpim; aproveitamos pra levar doações de roupas que recebemos de um casal que leu a matéria sobre o nosso projeto na Revista Evidência e trouxeram livros e roupas... Ela faz a distribuição com famílias carentes da nossa cidade. 

Eduardo e Senhor que fez doação

Frio é bom para nós que temos teto sobre a cabeça e cobertor, por isso pedimos que as pessoas doem agasalhos e alimentos, sempre que possível. Pode ser direto para quem precisa, ou para algum órgão institucional, ou igreja, ou sempre tem alguém nas comunidades que são conhecidas por serem agentes sociais...

DOE o que puder! 

E pra nós, doe livros! Agradecemos a visibilidade nos dada pela Revista Evidência, pelo Correio de Gravataí, pelo Jhonatan Souza do Gravataí Cultural e por todos que compartilham nossa utopia-projeto de aproximar livros de pessoas e pessoas de livros!

Lembre-se de nos acompanhar na página no facebook ~~> clica aqui.

Boas leituras!

MilaResendes 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Livro Os Pensadores Rousseau



"A obra do francês Jean-Jacques Rousseau deve ser compreendida a partir dos horizontes que se abrem para o pensamento europeu no século XVIII - a época do Iluminismo. Predomina neste período a preocupação com a consolidação da autonomia da Razão, tarefa iniciada por Descartes no século anterior. Mas a amplitude do pensamento de Rousseau o faz superar os limites de um racionalismo estrito, através da recuperação da sensibilidade e da imaginação, propondo uma visão integral do espírito que exercerá, pouco mais tarde, uma influência decisiva no Romantismo. Rousseau contribuiu decisivamente para que o sentimento fanhasse direito de ingressar no pensamento filosófico."

Livro Os Pensadores Rousseau
Jean-Jacques Rousseau
Do Contrato Social
Ensaio sobre a origem das línguas
Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens

Nova Cultural
1991

Boas leituras!

sábado, 15 de julho de 2017

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Livro Vida de Jesus, Ellen G. White


Livro Vida de Jesus
Ellen G. White

Edição de Arte
55ª Edição
1.540º Milheiro

Casa Publicadora Brasileira

Boas leituras!

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Livro O visconde que me amava, Julia Quinn


"A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva. Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela. Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele. Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração."
Livro O visconde que me amava
Julia Quinn
Tradução Ana Resende
Editora Arqueiro
2016
Boas leituras!

Clube de leitura Leia Mulheres Gravatai em 13 de julho

https://www.facebook.com/prefeituradegravatai/

"O Clube de Leitura Leia Mulheres de Gravataí prepara mais uma edição nesta quinta, 13. O grupo, que é voltado para apreciação de obras escritas por mulheres, reúne-se mensalmente na Biblioteca Pública Municipal Monteiro Lobato. O projeto tem o apoio da Prefeitura. Neste encontro, a obra 'A Hora da Estrela', de Clarice Lispector, estará na roda para conversa com as mediadoras Adriana Emerim, Bruna Abatti Chaffe e Raquel Cozer. A Biblioteca fica na rua Coronel Fonseca, 936. A participação é aberta a todos e os homens também são bem-vindos, ok?"

Texto e imagem Prefeitura de Gravataí

Boas leituras!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

MilaResendes: baixar pôster em alta resolução

O Senhor dos Anéis - A sociedade do anel
Quem nunca pensou em pendurar na parede aquele pôster daquele filme amado?! ... Eu, milhares de vezes, mas é difícil garimpar por imagens que não estejam poluídas por textos ou mesmo em resolução ruim...

O Hypeness deu uma baita dica o site fórum Blu-Ray.

"que, desde 2011, vem reunindo pôsteres dos mais diversos tipos, além de contar com uma equipe que “apaga” palavras, datas, números ou qualquer outra informação que tenha vindo junto ao cartaz do filme ou série."


Então, tá esperando o quê pra ir garimpar uma bonita imagem pra pôr na parede?... 


O senhor dos Anéis - As duas torres
O Senhor dos Anéis - O retorno do rei

MilaResendes

Livro Santo A vida e a fé de João Paulo II, Slawomir Oder e Saverio Gaeta

"'Santo' é um relato da vida e da espiritualidade do papa João Paulo II. A obra destaca sua fé cristã, sua devoção à Igreja Católica, o diálogo com outras religiões e seu papel no fim do comunismo nos países da Cortina de Ferro. Um mês após a morte do pontífice, em maio de 2005, o atual papa Bento XVI deu início ao processo de canonização de seu antecessor, confiando a missão de postulante a Slawomir Oder. Depois de atuar como uma espécie de 'advogado de defesa', Oder conta aqui os êxitos de sua tarefa de compilação de documentos e testemunhos sobre fatos da vida do polonês Karol Wojtyla."
Livro Santo A vida e a fé de João Paulo II
Slawomir Oder com Saverio Gaeta
Tradução de Yadir Figueiredo
Editora Sextante
2011
Boas leituras!

terça-feira, 11 de julho de 2017

Livro Por que os homens amam as mulheres poderosas?, Sherry Argov


"Você cancela todos os seus planos esperando um possível telefonema de um homem que acabou de conhecer? Tem a sensação de que, por mais que tente agradar seu parceiro, ele sempre parece distante ou desinteressado? Então, se você deseja construir um relacionamento estável, saudável e divertido - com esse homem ou com qualquer outro -, está na hora de mudar de postura. Não é que você não seja suficientemente boa. É que você é boazinha demais. E não há nada mais enfadonho para um homem do que uma mulher que passa o tempo todo se esforçando para agradá-lo. Se você se enquadra nesse padrão, não se desespere. Este livro pode ajudá-la a dar uma guinada em sua vida amorosa. Com um texto envolvente, Sherry Argov criou um verdadeiro manual que vai fazê-la entender de uma vez por todas por que os homens amam as mulheres poderosas."
Livro Por que os homens amam as mulheres poderosas?
Sherry Argov
Editora Sextante
2009
Boas leituras!

segunda-feira, 10 de julho de 2017

10 de julho, Dia Mundial da Pizza

L&PM Editores

Uma Jane Austen, por favor!

Boas leituras!

MilaResendes

Livro Senhora, José de Alencar

 
"Aurélia Camargo, filha de uma pobre costureira e órfã de pai, apaixonou-se por Fernando Seixas – homem ambicioso - a quem namorou. Este, porém, desfez a relação, movido pela vontade de se casar com uma moça rica, Adelaide Amaral, e pelo dote ao qual teria direito de receber.
Passado algum tempo, Aurélia, já órfã de mãe também, recebe uma grande herança do avô e ascende socialmente.Passa, pois, a ser figura de destaque nos eventos da sociedade da época.
Dividida entre o amor e o orgulho ferido, ela encarrega seu tutor e tio, Lemos, de negociar seu casamento com Fernando por um dote de cem contos de réis. O acordo realizado inclui, como uma de suas cláusulas, o desconhecimento da identidade da noiva por parte do contratado até as vésperas do casamento.
Ao descobrir que sua noiva é Aurélia, Fernando se sente um felizardo, pois, na verdade, nunca deixara de amá-la. E abre seu coração para ela.
A jovem, porém, na noite de núpcias, deixa claro: "comprou-o" para representar o papel de marido que uma mulher na sua posição social deve ter. Dormiram em quartos separados. Aurélia não só não pretende entregar-se a ele, como aproveita as oportunidades que o cotidiano lhe oferece para criticá-lo com ironia. Durante meses, uma relação conjugal marcada pelas ofensas e o sarcasmo se desenvolve entre os dois."
Livro Senhora
José de Alencar
Ciranda Cultural
2008
Boas leituras!


domingo, 9 de julho de 2017

MilaResendes: Vai um cookie aí?! Bom domingo!

Os meus cookies de aveia e mel descansando depois de assados

Cookies de amendoim descansando depois de assados

Cookies de aveia e mel antes de irem pro forno

Oi pessoal! Disse que ia fazer cookies e realmente fiz... mas, por questão de logística dos ingredientes ainda não fiz a receita da Gina do NacoZinha Brasil, e fiz a receita do cookie de aveia e mel da Raquel do Gordelícias, receita aqui.

[ p.s. a única coisa que fiz de diferente, foi deixar a massa descansar na geladeira por 30 minutos ]

Os cookies de amendoim, na realidade eu dei uma "enjambrada" porque queria fazer um sabor diferente e acabei usando meio que a mesma receita do de aveia e mel e só moí 1/2 xícara de amendoim torrado no liquidificador e 1/2 xícara do mesmo amendoim dei uma quebrada; coloquei também 1 colher de sopa de nescau e 1 colher de sopa de canela em pó. Sinceramente, achei que ficou meio úmido demais, acho que poderia ter feito somente com a gema, ou que poderia ter aumentado a farinha integral. Esse, vou buscar uma receita de cookie de amendoim pra ver o que pode ser diferente.

Mas é isso, a graça da vida é nunca parar de aprender, a internet é um mundo a ser desvendado, adoro ler e ver videos do pessoal; e acho que é assim que conseguimos aprender novas coisas... 

Fica a minha dica: tá tristinha? tá desmotivada? te joga na internet a aprender algo que nunca fez... é um baita desafio! 

Bom domingo para todos e todas! 

Encerro com esse quadrinho muito legal publicado na página da Hierophant:


MilaResendes

:D 

sexta-feira, 7 de julho de 2017

quinta-feira, 6 de julho de 2017

MilaResendes: A empatia da cachorra Lana


"Suelen Schaumloeffel  sentindo-se pensativa com Luiz Felipe Olkoski.
E quando os animais te dão um exemplo de generosidade? 🐕
Do lado de dentro da cerca vive a Lana, uma cadelinha feliz, carinhosa e muito simpática.
Nesta semana a Lana ganhou uma coberta nova para enfrentar o frio e também fez um amigo na rua (o carinha do lado de fora da cerca).
Ontem a noite, antes de dormir, ajeitamos a coberta da Lana na casinha para ela se aconchegar e dormir.
Hoje cedo a cena era essa da foto! ❤️
Vendo o amigo sem lar e com frio a Lana não exitou em compartilhar a coberta. Levou até a cerca e ofereceu um pedaço ao amigo.
Cada um de um lado da cerca, mas os dois quentinhos.
Te juro que quando vi esse registro me emocionei. Poxa, fiquei abismada com tamanha generosidade dela!
Pode um cachorro ser mais solidário e racional do que nós, que nos dizemos humanos? Sim!
Quantas vezes vemos um semelhante nosso passando necessidade e ignoramos, não fazemos nada a respeito? Fingir que não viu não elimina o problema, mas dá a falsa sensação de que esse problema não existe. Santa ignorância!
Até o seres que são chamados irracionais nos dão lição de moral!
Parece que estamos mesmo perdendo nossa humanidade. Sorte a nossa que temos esses seres especiais para nos sacudir de vez em quando.
Que orgulho da nossa Laninha! 😍
Nota: o amiguinho não está desamparado "


Como não se emocionar?! ...

Num dia que amanheceu mais triste com a notícia da morte de 24 animais em outra cidade aqui do Rio Grande do Sul, por um dito "SER HUMANO" que envenenou essa quantidade absurda de animais em situação de rua... A história da Lana contribuiu pra que eu voltasse a ter fé...

Se a solução para qualquer situação fosse o extermínio, todos estaríamos condenados! 

Precisamos cada vez mais e com urgência, de empatia...

MilaResendes

😉

Revista Verbo, Janeiro, Fevereiro e Março 1994


Revista Verbo
Literatura, Arte e Cultura
Janeiro-Fevereiro-Março 1994
Nº 1

Boas leituras!

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Artigo "Com fome não há paz, já dizia Josué de Castro", Vandeck Santiago

"COM FOME NÃO HÁ PAZ, JÁ DIZIA JOSUÉ DE CASTRO
Por Vandeck Santiago

O noticiário de ontem traz uma informação preocupante que faz lembrar um brasileiro ilustre. A notícia é esta: a fome voltou a aumentar no mundo, após 25 anos de queda, segundo relatório da FAO. O brasileiro ilustre é este: Josué de Castro, pernambucano do Recife (1908-1973), autor de obras de que se tornaram referência mundial sobre o assunto.
A FAO é a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura. Seu diretor-geral é o brasileiro José Graziano da Silva. Ele quem fez o alerta, ontem, sobre o aumento da fome, durante discurso para ministros e representantes de governos (o Brasil, inclusive), em Roma. O flagelo já atinge mais de 800 milhões de pessoas. Desse total, 60% estão em países que sofrem com mudanças climáticas (seca, principalmente) e conflitos, como a Síria e os refugiados sírios nos países vizinhos. O quadro é mais grave em quatro países: Nigéria (no Nordeste de lá), Somália, Sudão do Sul e Iêmen.
É aí que entra Josué de Castro, que também foi dirigente da FAO (entre 1952 e 1956). Entre outros livros, ele escreveu Geografia da Fome, 1946, que tratava da questão no Brasil, e Geopolítica da Fome, 1951, que ampliava os estudos para o mundo. Duas obras pioneiras. Josué associava fome à paz — o que também foi um pioneirismo dele. Lembrava que ao longo da história a fome tinha sido uma das mais perigosas forças políticas. A queda da Bastilha, por exemplo, tivera do outro lado uma multidão de esfomeados gritando por pão. Seu raciocínio era de que quem deseja a paz, precisa declarar guerra à fome — problema que não poderia ser encarado como uma fatalidade, e sim como algo criado pelo homem, e capaz de ser por ele vencido.
Quase sete décadas depois, o papa Francisco — no mesmo evento de ontem, em Roma — praticamente repetiu suas palavras, em mensagem que a imprensa internacional classificou como dura. Disse que a fome “não é natural”, e sim um fenômeno “causado pela indiferença de muitos ou o egoísmo de uns poucos”. Segundo o papa, “as guerras, atos de terrorismo e deslocamentos forçados que minam a cooperação não são inevitáveis. Mas sim consequências de decisões concretas”. Dirigiu-se à comunidade internacional afirmando que suas decisões não devem basear-se apenas no “desejo da eficiência” que não é acompanhada pela “ideia de compartilhar”. Também defendeu que, quando um país se mostra incapaz de alimentar sua população, a ONU e outras organizações internacionais devem intervir para enfrentar o problema.
Francisco Graziano também ecoou raciocínios que Josué já defendia nas décadas de 1950 e 1960. As crises naqueles países têm levado grande número de seus habitantes a emigrarem, muitos deles indo bater à porta das nações ricas. Assim como o papa, criticou a comunidade internacional, destacando que colocar os refugiados em acampamentos não é prática que os salvará. Eles precisam ter condições de produzir em suas próprias terras.
Ano passado, a diretora do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, Ertharin Cousin, havia lançado uma advertência: “A fome exacerba as crises, causando mais instabilidade e insegurança. O que aparece hoje como um desafio ligado à segurança alimentar se torna depois um desafio ligado à segurança”.
Em texto de 1967 (Fome como força social: fome e paz). Josué dizia que ela não age apenas sobre o corpo, “consumindo sua carne, corroendo seus órgãos e abrindo feridas em sua pele, mas também age sobre seu espírito, sobre sua estrutura mental, sobre sua conduta moral”. Segundo ele, “nenhuma calamidade pode desagregar a personalidade humana tão profundamente e num sentido tão nocivo quanto a fome, quando atinge os limites da verdadeira inanição. Excitado pela imperiosa necessidade de se alimentar, os instintos primários são despertados e o homem, como qualquer outro animal faminto, demonstra uma conduta fundamental que pode parecer das mais desconcertantes”.
Josué de Castro teve os direitos políticos cassados após o golpe de 1964 e morreu no exílio, em Paris. Os alertas que deixou permanecem plenos de sentido."


04 de julho de 2017

Boas leituras!

Coleção Vaga-lume: O ninho dos gaviões, José M. Monteiro

Capa

Orelha

Sinopse: "A trajetória e a determinação de Joãozinho – menino pobre, morador de região humilde da cidade – até sua entrada no disputadíssimo Ateneu."

Fonte: Saraiva.com.br

Livro O Ninho dos Gaviões
José Maviael Monteiro

Série Vaga-lume
Editora Ática
1988

Boas leituras!

terça-feira, 4 de julho de 2017

Coleção Vaga-lume: A montanha das duas cabeças, Francisco Marins

Capa

Orelha

Sinopse: "Tonico e Perova enfrentam a mata virgem brasileira no século XIX. O sonho de encontrar riquezas coloca os dois em meio a uma revolta de escravos e guerras indígenas. Muitos são os desafios enfrentados no caminho para a Montanha das Duas Cabeças." 

Fonte: Saraiva.com.br

Livro A Montanha das Duas Cabeças
Francisco Marins

Série Vaga-lume
Editora Ática
1988

Boas leituras!

Projeto "GRAVATAÍ PARA CRIANÇAS", Denise Medonha Produções

Denise Medonha Produções

"Projeto "GRAVATAÍ PARA CRIANÇAS"
O projeto consiste em apresentar de forma lúdica, os pontos turísticos da cidade de Gravataí para as crianças!
Denise Pacheco Lopes é Pedagoga, Artista, Guia de Turismo, Escritora e Contadora de Histórias. Escreveu e ilustrou 4 livros mostrando um pouco de Gravataí, além de contar histórias e fazer city tours pela cidade, ao lado do também Artista, Waldemar Max.

Veja no que consiste o projeto:
- City Tour em Gravataí (grupos escolares conhecendo a cidade);
- Contação de Histórias com Medonha e Fuca (Denise e Max com os fantoches, aproximando os alunos à cidade);
- Formação para Professores (oficinas e relatos mostrando de que forma levar a cidade para seus alunos);
- Feiras do Livro (livros da coleção "Conhecendo Gravataí com Medonha", com preço especial para escolas)."

Solicite orçamento e agende-se:
denisemedonha@gmail.com
Ligar (51) 99347-5733



Boas leituras!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

A coisa legal do dia no facebook

 Obras literárias com capas de memes genuinamente brasileiros

 Obras literárias com capas de memes genuinamente brasileiros

 Obras literárias com capas de memes genuinamente brasileiros

A página  Obras literárias com capas de memes genuinamente brasileiros!

Dica via Skoob.

Boas leituras!

Coleção Vaga-lume: A turma da rua quinze, Marçal Aquino

Capa

Orelha 

Sinopse: "No dia 20 de julho de 1969, três astronautas norte-americamos chegam à Lua. A data também marca a vida da turma da rua Quinze por outro motivo. É nesse dia que Marcão desaparece, e os meninos da rua começam a investigar o mistério. A única pista que eles têm é uma nota de cinco dólares. O que chegada de uma menina nova na vizinhança, os desfalques importantes bem dia de jogo decisivo e a descoberta de um morador suspeito com uma cicatriz no rosto têm a ver com o sumiço de Macarrão? Esses acontecimentos vão trazer muita aventura aos últimos dias de férias de Pedro, André, Renato, Tigre e Serginho, que com a ajuda do cachorro Napoleão e de Alípio, um delegado aposentado, vão vivenciar uma história inesquecível. Este clássico, presente na memória dos jovens brasileiros das últimas décadas, vai surpreender as novas gerações e os futuros fãs da série Vaga-Lume."

Fonte: saraiva.com 

Livro A Turma da Rua Quinze
Marçal Aquino

Série Vaga-lume
Editora Ática
1989

Boas leituras!

domingo, 2 de julho de 2017

Bom domingo, Espatódea, Nando Reis, #100DiasFelizes

*imagem #100DiasFelizes  #LEIAGravataí 

Espatodéa
Namdo Reis

Minha cor
Minha flor
Minha cara

Quarta estrela
Letras, três
Uma estrada

Não sei se o mundo é bom
Mas ele ficou melhor
Quando você chegou
E perguntou
Tem lugar pra mim?

Espatódea
Gineceu
Cor de pólen

Sol do dia
Nuvem branca
Sem sardas

Não sei quanto o mundo é bom
Mas ele está melhor
Desde que você chegou
E explicou o mundo pra mim

Não sei se esse mundo está são
Mas pro mundo que eu vim já não era
Meu mundo não teria razão
Se não fosse a Zoé

Espatódea
Gineceu
Cor de pólen

Sol do dia
Nuvem branca
Sem sardas

Não sei quanto o mundo é bom
Mas ele está melhor
Desde que você chegou
E explicou o mundo pra mim

Não sei se esse mundo está são
Mas pro mundo que eu vim já não era
Meu mundo não teria razão
Se não fosse a Zoé



espatódea
substantivo feminino
ANGIOS
  1. design. comum às plantas do gên. Spathodea, da fam. das bignoniáceas, que reúne uma sp. apenas.
    • árvore ( Spathodea campanulata ) de folhas compostas e flores cor de abóbora ou vermelhas, muito vistosas, com os cálices em forma de seringa, contendo pequena quantidade de água, nativa de regiões tropicais da África e muito cultivada em outras regiões tropicais, esp. em arborização urbana; bisnagueira, sejagão, tulipa-da-áfrica, tulipeiro-da-áfrica.


Nossa homenagem a pequena Maria Clara que nos presenteou com sua chegada dia 29 de junho. 

Boas leituras!

sábado, 1 de julho de 2017

MilaResendes: Minha Boneca Emília e as Marias

Minha bonequinha que deve tá ali pelos 30 anos! 

Quando eu era pequena, a minha irmã mais velha, Marcia, ganhou da madrinha dela e nossa tia, Carmem, essa bonequinha Emília. Puxa, me lembro como se fosse hoje, eu fiquei muito triste...

O tempo passou e lá no fundinho da minha mente, me via pensando: _Será que a Marcia ainda tem a Emília? e sinceramente, nunca perguntava. Pois bem, a minha irmã se mudou faz uns 3 anos e depois da sua mudança me vi perguntando a ela se ainda tinha a boneca, ela, já com a filha meio que crescida (11 anos) me disse que ia ver, pois na mudança, dera algumas das bonecas que a Laura não queria mais...

E eu, de dedinhos cruzados, esperando que ela ao menos ainda tivesse a boneca! Confesso que sou um tanto quanto emotiva, tenho a minha primeira boneca que a minha madrinha Nadir deu pra mim, se chama Cris, e eu a guardo no meu guarda-roupa...

E nisso se passaram meses e o assunto caiu no esquecimento, aí, ano passado, um dia qualquer, a minha irmã vem até a loja e me entrega um pacote de presente... SIM! Vocês pensaram certinho, era essa preciosa boneca dentro do pacote!!! NOSSA!!! Pra mim, foi meio como que tivesse 5/6 anos novamente e estivesse ganhando ela, a minha Emília, a Emília do meu nome...

Ela fica conosco aqui na loja, mas acho que vou levá-la pra casa, pra ficar junto a outras amiguinhas.

Li um artigo incrível da história das Bonecas Emílias que foram produzidas pela Estrela de 1977 a 1986, no blogue da Ana Caldatto e deixo o link para vocês: aqui.

O Eduardo tem três netos meninos, o Luiz Eduardo (do jogo de xadrez), o Davi e o Samuel. Agora, comemoramos a chegada da Maria Clara que será a princesa no meio de tanto menino! Ela nasceu dia 29 de junho, as 18:00. Que tenha muita saúde e muito amor...mais uma Maria na família...

Lembrei-me do poema que fiz para a mãe do Eduardo, Dona Maria: 


Maria, Maria…


 17/09/2008


É difícil quando tentamos por em palavras emoções que carregamos conosco.


Principalmente quando são emoções que nem ao menos entendemos muito o porquê.


Mas pensei muito antes de editar essas palavras: respeito, gratidão, sabedoria, alegria.


Maria esse é meu nome e também é o nome de uma pessoa muito especial


que partiu desse mundo onde ainda habitamos.


Lembrei-me da música cantada por Milton Nascimento e achei ela de uma simplicidade ímpar


"é preciso ter força, é preciso ter raça é preciso ter gana sempre…"


A Maria que já não a temos aos nossos olhos,


aos nossos ouvidos e aos nossos abraços e beijos era assim,


força, raça e com muita gana de viver.


E nessa procura por viver, ela ensinou-me muito


sobre respeito: nunca me senti discriminada ou rejeitada em minhas escolhas;


gratidão: sinto-me abençoada por ter tido a oportunidade de conviver com ela


pelo tempo que assim nos foi permitido e muito me alegro e agradeço por todas as suas "lições-mudas",


ou seja, aprendi muito somente observando-a;


sabedoria: penso que o maior ensinamento está justamente em ser capaz de ensinar


sem que o outro se sinta aluno, exalar sabedoria por cada ruga


ou franco silêncio com que nos acolhe diante de uma dúvida que temos;


alegria: só posso me sentir muito alegre por não ter nada para remoer quanto a sua partida,


acredito que ela me deu tudo o que queria e eu também ofertei a ela tudo o que de melhor eu poderia lhe dar…


Enfim, pequeninos pedaços de histórias que se cruzam por determinado tempo


e que deixam muitas lembranças, doces lembranças.


"Maria, Maria é um dom…"


Saudades carinhosas compartilho com todos que têm uma lembrança assim para levar consigo.


"Um dia desses, eu separo um tempinho


e ponho em dia todos os choros que não tenho tido tempo de chorar."


É isso, vidas que vão, vidas que chegam...

Boas leituras!

MilaResendes