quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Livro Entre Outras Mil, Sérgio Arapuã de Andrade


Prefácio de Tom Zé

"Arapuã vem exercendo sua escritura impiedosa e, não obstante, tão humorada, desde a década de 50. Suas colunas jornalísticas eram acompanhadas por leitores totalmente fiéis.

Desde Aristófanes, pelo menos, o olhar cômico não têm a menor indulgência para com as bobagens e mazelas alheias. Enquanto a psicanálise fala em cura do doente, Arapuã mostra a enfermidade, mas não parece acreditar na cura. Cutuca as feridas de preconceitos e fragilidades brasileiras, com um texto astuto e escolado.

Olhamo-nos no espelho límpido que ele vira para a nossa cara: curiosamente, esse pode ser o começo da cura em que ele não bota fé.

Problemas terríveis, como a desonestidade, a mentira, se caíssem na mão de um autor menos hábil, fariam o texto pesar toneladas; mas ele nos surpreende e assusta com a agudeza de sua observação e com essa qualidade do riso, de retratar até um crime pelo viés da inteligência, de nos mostrar o ridículo de fatos tremendos.

Como muito ajuda quem não atrapalha, digo ao leitor que vá ao que interessa. Em vez de perorar sobre Bergson e "O Riso", por exemplo, vamos ao xis da questão: este livro aqui. Em vez de citar páginas que me deliciaram, conto que o leitor escolha suas afinidades e faça o que fazem os leitores do autor desde sempre, comentando, entre risos, as chicotadas verbais arapuanescas."

Livro Entre Outras Mil
Sérgio ( Arapuã ) de Andrade

Novo Século
2008

Boas leituras!

Nenhum comentário:

Postar um comentário