quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Livro Mulheres que correm com os lobos, Clarissa Pinkola Estés

Mulheres que correm com os lobos
Mitos e histórias do arquétipo da mulher selvagem

"Sensações de vazio, fadiga, medo, depressão, fragilidade, bloqueio e falta de criatividade são sintomas cada vez mais freqüentes entre as mulheres modernas, assoberbadas com o acúmulo de funções na família e na vida profissional. 
Esse problema, no entanto, não é recente, acredita a psicóloga junguiana Clarissa Pinkola Estés. 
Ele veio junto com o desenvolvimento de uma cultura que transformou a mulher numa espécie de animal doméstico. 
Através da interpretação de 19 lendas e histórias antigas, entre elas as de Barba-Azul, Patinho Feio, Sapatinhos Vermelhos e La Llorona, a autora identifica o arquétipo da Mulher Selvagem ou a essência da alma feminina, sua psique instintiva mais profunda. 
E propõe o resgate desse passado longínquo, como forma de atingir a verdadeira libertação. 
Técnicas da psicologia junguiana e algumas formas de expressão artísticas ligadas ao corpo podem ajudar na tarefa, mas a compreensão da natureza dessa mulher selvagem, com todas as características de uma loba, é uma prática para ser exercida ao longo de toda a vida."

Livro Mulheres que correm com os lobos, Clarissa Pinkola Estés. 
Tradução Waldea Barcellos.
Editora Rocco, 1999.

Boas leituras!


Nenhum comentário:

Postar um comentário