sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Poema Bem no fundo, Paulo Leminski



Bem no fundo 

(Paulo Leminski)

    No fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
    a gente gostaria
de ver nossos problemas
    resolvidos por decreto
    a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
    é considerada nula
e sobre ela -- silêncio perpétuo
    extinto por lei todo o remorso,
maldito seja quem olhar pra trás,
    lá pra trás nã há nada,
e nada mais
    mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
    e aos domingos saem todos passear
o problema, sua senhora
    e outros pequenos probleminhas.

Boas leituras!

*seguimos pedindo a Deus saúde e paz para vivermos.


2 comentários:

  1. Linda poesia,adorei! E precisamos muito de PAZ nesse nosso RS em que ela anda faltando muito, visto a terrível insegurança! abraços,chica

    ResponderExcluir
  2. É verdade Chica, ficamos tão chocados com os bombardeios em Aleppo, com o terremoto na Itália, mas nós também estamos padecendo... Precisamos de paz! Leminski era um gênio!
    Bjkas
    Mila

    ResponderExcluir