domingo, 25 de fevereiro de 2018

Livro O coronel e o lobisomen, José Cândido de Carvalho


"O personagem Ponciano de Azeredo Furtado, narrador-coronel do título, é daqueles que fazem o leitor esquecer-se de que estão lendo um romance. Passamos a acreditar que ele realmente existe, que se trata de um homem de carne e osso, um ser vivo, tal como nós. 'Homem que é homem duas coisas de principal deve ter- barba grande e voz grossa. O charuto é para espantar o povinho dos empréstimos', descreve-se o coronel. Ao seu lado, nos arredores de Campos dos Goitacazes, vivemos os mais divertidos causos e as mais fantásticas aventuras, caçamos uma onça-pintada e deparamos com uma sereia. Também namoramos bastante, que o coronel é chegado 'num recurvado de moça bonita'. O ponto culminante da narrativa é o embate com o lobisomem - 'não é qualquer um comedor de farinha que pode lidar com lobisomem, bicho de muita astúcia no atacado e no varejo'."

Livro O coronel e o lobisomen
José Cândido de Carvalho

José Olympio
1976

Boas leituras!

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Livro Romanceiro da Inconfidência, Cecília Meireles


"Romanceiro pode ser definido como um conjunto de romances. Numa visita a Ouro Preto, a consagrada escritora e poeta brasileira Cecília Meireles compôs a obra que intitulou “Romanceiro da Inconfidência”, publicada em 1953 e que aborda uma grande temática social, relatando a História de Minas desde o início da colonização no século XVII até a Inconfidência Mineira – revolta que ocorreu no fim do século XVIII na capitania de Minas Gerais – utilizando-se de elementos líricos, dramáticos e épicos, evocando a luta de brasileiros por liberdade. Por apresentar uma linguagem de fácil compreensão, clara e comunicativa, além de tratar de um tema muito familiar para os leitores da época, “Romanceiro da Inconfidência” se tornou a obra mais popular e conhecida de Cecília Meireles, sendo vista até hoje como uma das grandes poesias da Literatura Brasileira, tendo até mesmo seu conteúdo exigido em provas de concursos e vestibulares. Com 85 romances/poemas, além de alguns cenários e prólogos, a obra pode ser dividida em três ciclos ou partes: ciclo de ouro, no qual a liberdade brilhava cada vez mais em Minas Gerais e ganhava força, mostrando o desenrolar da febre do ouro na localidade, a busca desenfreada pela riqueza que o metal poderia trazer, e é finalizada com o nascimento de Tiradentes; ciclo de diamante, sendo apresentado positivamente assim como o ciclo de ouro; ciclo da liberdade ou inconfidência, no qual são notas as desgraças que a liberdade trouxe como mortes, masmorras e outros males, relatando a reação das autoridades locais para com os revoltados, e finalizando a obra com uma homenagem chamada “Fala aos inconfidentes mortos”. (Via Livros e Resumos)

Livro Romanceiro da Inconfidência
Cecília Meireles

Editora Nova Fronteira
2005

Boas leituras!

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

MilaResendes: Aceitar o tempo das coisas...


1 Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu:
2 tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou,
3 tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir,
4 tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar,
5 tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter,
6 tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de lançar fora,
7 tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar,
Eclesiastes 3:1-7

Tinha me inscrito pro curso técnico de biblioteconomia no Instituto Federal do Rio Grande do Sul, tanto em outubro no processo 2018/1 e não deu; depois, agora em fevereiro vi que teria processo complementar e me inscrevi novamente; saiu o resultado hoje e de 6 vagas fiquei em 45º... 


Fiquei bem triste, não sei, senti que era minha hora, minha oportunidade de cursar esse curso que tenciono desde a mocidade... mas aprouve não ser... fiz o que estava a meu alcance e creio que preciso aprender que o meu tempo, o tempo do mundo nem sempre será o tempo de Deus para minha vida.

É aprendizado! ... Estou acompanhando também o site da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que deve estar abrindo inscrições para o curso de Biblioteconomia EAD até 2019, 2020... 

É isso, fácil dizer que crê, mas difícil praticar a espera. Meu tempo chegará e irei aproveitar muito minha oportunidade...

Boas leituras!

MilaResendes

Livro Minhas vidas, Shirley MacLaine


"Shirley MacLaine sai em uma viagem de autodescoberta, em busca da ligação entre a matéria e o espírito. Ao longo do caminho, ela entra em contato com a realidade do mundo espiritual, como descrita décadas antes nas obras psicografadas pelo médium espírita Chico Xavier."

Livro Minhas vidas
Shirley MacLaine

Editora Record
1983

Boas leituras!

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Revistando: "A vida é um grande privilégio e aventura", Oliver Sacks, Revista Época, fevereiro de 2015


Verbos de ação
Oliver Sacks hoje, aos 81 anos, "Li, viajei, pensei e escrevi"

"A morte de alguém é sempre uma péssima notícia. Quando se trata de um ser humano excepcional, cujo trabalho tocou a vida de milhões de pessoas, o anúncio de uma morte iminente é simplesmente devastador. Na quinta-feira passada, quando Oliver Sacks anunciou que sofre de um câncer incurável e tem alguns meses de vida pela frente, um arrepio de emoção e tristeza percorreu o mundo. O médico inglês de 81 anos tornou-se famoso por livros que descrevem com sensibilidade e eloquência a situação de pessoas afetadas por doenças neurológicas. No artigo que escreveu para o jornal The New York Times, anunciando sua situação, ele fez algo parecido consigo mesmo. Descreveu a doença, e explicou sua inexorável evolução, mas então, numa reviravolta extraordinária, transformou o texto de despedida numa celebração contagiante da vida e de suas realizações.
"Não posso fingir que não estou com medo", ele escreveu. "Mas meu sentimento predominante é de gratidão. Amei e fui amado; recebi muito e dei algo em troca; li, viajei, pensei e escrevi. Acima de tudo, fui um ser sensível, um animal pensante nesse planeta maravilhoso, e isso, por si só, tem sido um enorme privilégio e aventura."
Num dos milagres de nosso tempo, esse testamento ganhou a internet e tornou-se viral. Gente que nunca tinha ouvido falar de Sacks ou de seus livros descobriu no mar de trivialidades do Facebook uma das personalidades científicas mais influentes das últimas décadas, capaz de dar dimensão humana a fenômenos que de outra forma seriam confinados ao debate acadêmico. O escritor Sacks deu aos pacientes do neurologista Sacks uma voz e uma identidade universais. O testamento do doutor Sacks deu um passo além. Forneceu a um número incalculável de leitores uma visão ao mesmo tempo corajosa e altruísta sobre a morte, inteiramente contrária ao escapismo ou à morbidez que dominam as discussões sobre o assunto. Entre a negação e a celebração, ele sugere a aceitação lúcida.
Sacks é um homem do século XX, herdeiro da tradição iluminista que celebra a ciência e o humanismo, assim como o papel fundamental do conhecimento na emancipação dos indivíduos. Nasceu em Londres em 1933 _ o mais novo dos quatro filhos de um casal de médicos judeus _ e passou na infância pela experiência aterrorizante dos bombardeios da Segunda Guerra Mundial. Estudou medicina, especializou-se em neurologia e radicou-se nos Estados Unidos em 1965. Nos anos 1970, começou a publicar relatos excepcionalmente bem escritos sobre seus pacientes. Eles se transformaram, ao longo dos anos, numa coleção de 12 livros, que foram traduzidos para 23 idiomas. Um deles, Tempo de Despertar, de 1973, virou filme indicado ao Oscar, com os atores Robert de Niro e Robin Williams. Nele, Sacks conta sua experiência com o uso de uma droga capaz de despertar doentes de encefalite letárgica, que oscilavam por anos entre estados de sono profundo e vigília entorpecida. Nos próximos meses deverá ser publicada sua autobiografia, que recebeu o título On the move  (em movimento, em português).
Ler seus livros é mergulhar num universo fascinante de doenças esquisitas e pessoas extraordinárias. Um homem se percebe, repentinamente, incapaz de reconhecer o rosto da mulher com quem está casado há 30 anos. Outro começa a ouvir música do nada, depois de um acidente de automóvel. Uma moça perde inteiramente a sensibilidade corporal, devido a uma súbita doença causada pela ingestão exagerada de vitaminas. Esses casos assustadores poderiam se converter, em outras mãos, num circo de horrores capaz de alimentar a curiosidade perversa por doenças e sofrimento. Nos livros de Sacks não é assim. Ele torce o impulso perverso e o transforma em interesse generoso pelas pessoas por trás das doenças. Mostra com frequência como elas se adaptam a transformações que parecem intoleráveis e retornam às próprias vidas de outra forma. Suas histórias, mesmo quando trágicas, são contadas num tom leve, quase bem-humorado, que retira os pacientes da condição de vítimas passivas e os apresenta como protagonistas. No mínimo, sócios majoritários da doença na hora de conduzir suas vidas. Há em seus relatos um otimismo intrínseco, que parece emanar em igual medida da postura médica e de sua personalidade _ como o texto de despedida publicado na semana passada deixa entrever.
"Eu me sinto intensamente vivo, e quero e espero, nesse tempo que me resta, aprofundar minhas amizades, dizer adeus àqueles que amo, escrever mais, viajar, se eu tiver força, e alcançar novos níveis de entendimento e discernimento. Isso vai envolver audácia, claridade e, dizendo sinceramente: tentar passar as coisas a limpo com o mundo", escreveu Sacks em sua emocionante carta de despedida.
Essa alegria de viver essencial, levada ao último ato da existência, não tem explicação óbvia na biografia sentimental de Sacks. Ele nunca se casou. Nunca dividiu sua vida ou sua casa. Não teve filhos. Dizia sofrer de uma "timidez doentia" que deve ter atrapalhado os relacionamentos românticos. Mas, ao contrário do que sugerem os clichês, o solteirão que emergiu dessa existência transbordava de energia, sentimentos e alegria criativa. Dedicou-se a amantes, amigos, pacientes e aos estudos. Além da escrita, claro. Não era nem de longe uma personalidade deprimida. Mesmo agora, diante da doença e da morte, reagiu com vivacidade e até bom humor, recusando-se a emitir um único som que pudesse ser interpretado como lamúria.
Seus livros estão a nossa disposição, assim como os filmes e programas de televisão inspirados por eles. Seu exemplo também ficará. Não apenas o do médico abnegado, do escritor brilhante e do homem que, diante da morte, sentou-se diante do computador e nos deixou um legado de esperança e alegria. O que mais me comove na atitude desse menino que nasceu no mesmo dia que eu, em 9 de julho, é um detalhe: a capacidade de transformar uma doença que o afligiu a vida inteira _ a prosopagnosia, que impede o reconhecimento das feições dos outros _ numa carreira médica na neurologia e depois num caminho extramente pessoal como escritor.
"Há um mês, eu sentia que estava em boas condições de saúde, robusto até. Aos 81 anos, ainda nado 1 milha por dia. Mas a minha sorte acabou _ há algumas semanas, descobri que tenho diversas metástases no fígado. Nove anos atrás, encontraram um tumor raro no meu olho, um melanoma ocular. Apesar de a radiação e os lasers que removeram o tumor terem me deixado cego deste olho, apenas em casos raríssimos esse tipo de câncer entra em metástase. Faço parte dos 2% azarados."
Nós, que desfrutamos o que ele viveu e escreveu, somos os sortudos."
     

Revista Época
22 de fevereiro de 2015

Seção Reportagem da semana
Ivan Martins

Editora Globo

Boas leituras!

Livro História do mundo para as crianças, Monteiro Lobato


Livro História do mundo para as crianças
Monteiro Lobato

Círculo do Livro

Boas leituras!

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Livro Além do topo, Zig Ziglar, Volumes I e II



Livro Além do topo
Zig Ziglar

Volume I
Volume II

Tradução Ruy Jungmann

PRO NET - Professional Network do Brasil

Editora Record
1995

Boas leituras!


domingo, 18 de fevereiro de 2018

Livro A chave mestra das riquezas, Napoleon Hill


Livro A chave mestra das riquezas
Napoleon Hill

Tradução Mário Guerreiro

PRO NET - Professional Network do Brasil

Editora Record
1995

Boas leituras!

18 de fevereiro, morte de Lutero; fotos de Claudio Miranda na Alemanha em 2015

"Púlpito onde Lutero pregava em Wittenberg"

"Wittenberg : o coração da Reforma Protestante"

"A Bíblia de Lutero, primeira edição completa"

"Hino Castelo Forte, do museu na casa de Lutero"

"A porta onde Lutero fixou as 95 Teses"
O nosso irmão Claudio Miranda, historiador, teólogo e pastor, esteve na Alemanha em 2015 onde percorreu os caminhos de Lutero... 

*Imagens arquivo pessoal de Claudio Miranda 

Página Oficial - Evangelho na Rede ~~> clica aqui.
Acompanhe seu canal no youtube O Evangelho na Rede.
Série Crentes Deprimidos ~~> clica aqui.
Série A ambiguidade do ser ~~> clica aqui.
Série A arte de pregar ~~> clica aqui.


*18 de fevereiro de 1546, morre Martinho Lutero, teólogo alemão. O promotor da Reforma Protestante, desafiou o poder da Igreja Católica ao divulgar, em 1517, teses contra os abusos e práticas do clero. Lutero também traduziu a Bíblia pra o alemão.

Dica de livro:
E-book R$4,95 (quatro reais e noventa e cinco centavos)

Boas leituras!

sábado, 17 de fevereiro de 2018

MilaResendes: 17 de fevereiro, Dia Mundial dos Gatos

Príncipe Ponta Branca

Rainha Menina

Príncipe curtindo colinho do amigo...

Quem nunca?!

Se a mamãe pode, eu também posso! #quem nunca 2?!

O pacotinho mais lindo do planeta!

Mas por quê é Ponta Branca? ... Ahhh!! 

Parceria que dá certo! 







Bora lá, adotar um lindo gatinho! Castrá-lo (pra coisa não sair do controle e pra saúde dele) e ser feliz!!!

Tá com tempo? ... Clica no marcador Mascotes e lá tem mais histórias com nossos amiguinhos.

Dica de Livro:

Livro Beco dos Gatos, Jéferson Assumção

MilaResendes

Livro Socorro! Preciso de motivação, Luiz A. Marins Filho


"Sorria quando atender ao telefone.
A pessoa do outro lado vai ouvir o sorriso na sua voz."

Livro Socorro! Preciso de motivação
Luiz A. Marins Filho, Ph. D

Editora Harbra Ltda
1995

Boas leituras!

MilaResendes: aprendendo algo novo


Pois é, tem vezes que dou uma controlada na pilha de livros e me interesso em aprender algo que ainda não sei... agora estou tentando aprender a fazer crochet... comecei ontem mesmo, então estou longe de ter alguma peça realmente pronta... mas vou atualizando aqui a minha (espero) evolução!

Aqui no Stand do LEIA Gravataí, recebemos também revistas, se você tem interesse em nos visitar: Rua Lateral a RS 020, 1736, Morada do Vale I, Gravataí, RS, de segunda a sábado, das 8:30 as 18:30, um livro por pessoa, sem custo, sem burocracia... Aceitamos doações de livros/revistas.


E vocês, fazem algum trabalho manual? ...

Boas leituras!

MilaResendes

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Adeus Jade!


Hoje a querida Jade virou estrelinha... Ela tinha retirado um tumor, parece que tinha outro, só que nesse meio tempo apareceu um problema no coração que impediu que ela fizesse a retirada desse outro tumor...

Ficará a saudade.

Dê oportunidade a um animal de rua, adote!

Boas leituras!

Livro As famílias de Eli & Ana, João A. de Souza Filho


"A casa de Ana, que gerou a Samuel ainda influencia Israel e as nações do mundo até os dias de hoje, enquanto a casa de Eli desapareceu para sempre depois de um período de cento e vinte anos, sendo substituída pela casa de Zadoque.
Que casa ou família você está construindo para Deus? Você está pensando no futuro ainda distante quando seus descendentes, certamente, serão usados por Deus para a transformação da humanidade, ou você desistiu de tudo e está gerando filhos que serão presas de Satanás e que encherão as cadeias e prisões do país?
Ainda que seu casamento tenha sido um fracasso é possível ajuntar os caquinhos e recomeçar a vida. Comece por trilhar os caminhos de Deus e por cumprir com o projeto de Deus na terra."

Livro As famílias de Eli & Ana
João A. de Souza Filho

Série Os dramas das famílias da Bíblia

Editora Mensagem Para Todos
2011

Boas leituras!

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Livro O diamante de Jerusalém, Noah Gordon


Livro O diamante de Jerusalém
Noah Gordon

Tradução Aulyde Soares Rodrigues

Editora Rocco
1997

Boas leituras!

Revista Evidência, Ano XXXIII, N°233, 02/2018

"A Biblioteca Pública Municipal Monteiro Lobato (Rua Coronel Fonseca, 936) continuará sediando em 2018 os encontros do Clube Leia Mulheres. A previsão é de que as reuniões realizadas na segunda quinta-feira do mês a partir das 18h30min, sejam retomadas em março. Durante a roda de conversa, são compartilhadas pelos leitores as visões sobre uma obra específica. Atualmente, a Biblioteca funciona das 9h15min às 17h45min, sem fechar ao meio dia, de segunda a secta-feira. A instituição presta serviços de empréstimos de livros, oferece espaço para leitura e pesquisa, além de um telecentro. A entidade também oferece apoio para lançamentos de obras literárias, palestras, seminários, oficinas, saraus, contação de história e troca de livros."
Página 38


"Conforme a Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMMA), mais de 800 animais  atendido pelo Canil de Gravataí ganharam um novo lar em 2017. E a possibilidade de adotar continua. O serviço é permanente na instituição, que fica na Estrada Leonel Cabeleira Bitello, 271, na Costa do Ipiranga. Os interessados podem se dirigir ao local das 9h as 18h, portanto documento de identificação e comprovante de residência. Além disso, a FMMA promove feiras de adoções em alguns pontos da cidade."
Página 38

Revista Evidência
Ano XXXIII, N° 233, 02/2018, R$14,90

Direção e Edição Luiz Henrique Saltiel

www.revistaevidencia.com.br

Boas leituras!

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Livro Lua Nova, Stephenie Meyer


Livro Lua Nova
Stephenie Meyer

Tradução de Ryta Vinagre

Editora Intrínseca
2009

Boas leituras!

Documentário Leitores sem fim



Leitores sem fim relata histórias de pessoas que tiveram a vida modificada pelo hábito da leitura. A partir da realidade de bibliotecas públicas localizadas em regiões de baixa renda no Rio de Janeiro, o documentário mostra o novo modelo que se pretende criar de espaços culturais, baseado na experiência exitosa das Bibliotecas Parque da Colômbia. Mostra também a situação da leitura no Brasil e o esforço de parlamentares para universalizar as bibliotecas escolares no país.
Ficha técnica:
Direção e Roteiro: Roberto Seabra
Produção: João Gollo
Edição e Finalização: Guem Takenouchi
Direção de Fotografia: Kátia Coelho
Imagens: Flávio Estevam 
Assistente de Câmera e Som Direto: Alessandro Palmier
Videografismo: Diego Cajueiro e Pedro Mafra
Pesquisa: João Gollo e Roberto Seabra
Trilha Sonora Original: Alberto Valério
Realização: TV Câmara - Fevereiro/2016


Boas leituras!

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Livro A filha de Galileu, Dava Sobel


Pádua, 1609: Galileu aponta para o céu o telescópio que acaba de inventar e descobre um mundo jamais visto. É o início das descobertas astronômicas que confirmarão a heresia de Copérnico: a Terra se move em torno do sol.
Esta biografia de Galileu baseia-se sobretudo nas cartas _ pouco conhecidas _ que sua filha mais velha escreveu-lhe ao longo de duas décadas. Enclausurada num convento desde os treze anos, Virgínia adotou o nome de sóror Maria Celeste, em homenagem à paixão do pai pelos mistérios do céu. Mesmo reclusa, era ela quem administrava a propriedade e os interesses de Galileu.
Com rigor historiográfico e um grande senso narrativo, Dava Sobel reconstitui também a Itália renascentista, as ações da Inquisição, o ambiente das universidades, as intrigas palacianas e eclesiásticas, a Guerra dos Trinta Anos, a peste negra. Foi nesse mundo que viveu o fundador da ciência moderna."

Livro A filha de Galileu
Dava Sobel

Tradução Eduardo Brandão

Companhia das Letras
2000

Boas leituras!

Leitura do dia: Poema O guardador de rebanhos, Fernando Pessoa


"Não tenho ambições nem desejos
Ser poeta não é uma ambição minha
É a minha maneira de estar sozinho."

*Trecho do poema O guardador de rebanhos, Fernando Pessoa

Livro O guardador de rebanhos e outros poemas/ (poesia completa de Alberto Caeiro)
Fernando Pessoa

Landy Editora
2006

Boas leituras!

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Livro História de Agricultor, Jacto Consórcio Nacional


Livro História de Agricultor
Jacto Consórcio Nacional

Com passatempos: Jogo dos 7 erros, Caça-palavra e Palavras cruzadas.

www.jacto.com.br

Boas leituras!

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Livro O legítimo livro pirata de Casseta e Planeta, Beto Silva, Claudio Manoel, Helio De La Peña, Hubert Marcelo Madureira e Reinaldo


"O humor inconfundível da turma de Casseta & Planeta está de volta às livrarias. O Legítimo Livro Pirata de Casseta & Planeta traz todo o sarcasmo característico dos comediantes. Beto Silva, Hubert, Hélio de LaPeña, Marcelo Madureira, Cláudio Manoel e Reinaldo não deixam ninguém escapar neste novo livro, como de costume. Celebridades, políticos, esportistas, homens, mulheres. Todos estão na mira destes gênios do humorismo politicamente incorreto. O nome do livro brinca com o filme-fenômeno 'Tropa de Elite', baseado no livro 'Elite da Tropa', também da Editora Objetiva. O filme suscitou uma discussão polêmica sobre a pirataria de obras artísticas. Logo, a turma não deixou passar em branco e transformou o título de seu lançamento em uma brincadeira debochada com o filme de José Padilha. O Legítimo Livro Pirata de Casseta & Planeta pérolas recolhidas em toda a história do grupo, mesmo antes de se tornarem o sucesso de audiência que são no programa semanal da Rede Globo. O livro conquista o leitor pela capacidade de revelar em piadas verdades que são comuns a vários de nós, sobre os mais diversos temas. Frases que gostaríamos de dizer e que são criadas por estes mestres da ironia."

Livro O legítimo livro pirata de Casseta e Planeta
Beto Silva, Claudio Manoel, Helio De La Peña, Hubert Marcelo Madureira e Reinaldo

Editora Objetiva
2007

Boas leituras!

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Livro Florestania: a cidadania dos povos da floresta, Maria Tereza Maldonado


"Flávia é uma jornalista carioca que trabalha no Caderno de Turismo de um jornal importante. Seu chefe a indicou para fazer uma matéria sobre um hotel de selva na região de Manaus, onde inicia uma amizade com Madeleine, uma turista francesa apaixonada pelo Brasil. As duas conheceram Maíra, uma jovem de 12 anos que atua como pequena guia do Bosque da Ciência, e ficam encantadas com seu interesse pelas questões da preservação ambiental.
A amizade entre as três faz crescer em Flávia o desejo de conhecer melhor outros projetos de ecoturismo que estimulam a participação ativa das comunidades locais, recuperando áreas degradadas pela pesca predatória e pelo desmatamento. O conceito de ´florestania´ desperta seu interesse porque mostra a necessidade de estimular a cidadania dos povos da florestam numa, região tão importante para o equilíbrio ecológico do planeta."

Livro Florestania: a cidadania dos povos da floresta
Maria Tereza Maldonado

Ilustrações de Marcelo Martins

Coleção Jabuti
5ª edição

Editora Saraiva
2002

Boas leituras!

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Revista de História da Biblioteca Nacional, Janeiro de 2012


"Nem senador, nem capitão, nem Velho, muito menos Cavaleiro da Esperança. No material que Maria Prestes, viúva do político e revolucionário Luiz Carlos Prestes (1898-1992), doou recentemente ao Arquivo Nacional, a assinatura que mais aparece é "Pai". Assim, Prestes, o secretário-geral do Partido Comunista Brasileiro, se identificava nas cartas que escrevia aos filhos. Das mais de 1.000 páginas de documentos doados, distribuídos em 15 pastas, cerca de 80% são de correspondências com a família nas décadas de 1970 e 1980."
(Luiz Carlos Prestes - A intimidade do líder comunista em cartas e fotos inéditas)

Revista de História da Biblioteca Nacional

Ano 7, Nº 76, R$8,90, Janeiro de 2012

Revista editada pela Sociedade de Amigos da Biblioteca Nacional

Boas leituras!